Você está visualizando atualmente As grandes tendências do RPA para os próximos anos

As grandes tendências do RPA para os próximos anos

Conhecer as grandes tendências do RPA para os próximos anos é visualizar o que está no futuro e se preparar para isso.

Afinal, a perspectiva é de crescimento contínuo e, provavelmente, acelerado, conforme pesquisa do State of The RPA Developer.

Inclusive, com o cenário da pandemia, que já está ficando no passado, mas responsável por grandes mudanças, essas tendências se tornaram ainda mais promissoras. Visto que pessoas e empresas notaram a real necessidade de transmissão de dados e informações, administração geral de negócios e documentos, incluindo o desafio do setor.

Com o meio remoto elevando seu espaço junto as novas possibilidades de atuação, os dados da Juniper Research mostram uma previsão de US$ 1,2 bilhão até 2023 no RPA financeiro.

Dessa maneira, podemos notar um crescimento contínuo, impulsionado pelos softwares que automatizam tarefas operacionais e otimizam o fluxo de trabalho interno.

Segurança

Entre as grandes tendências do RPA para os próximos anos, está o alto investimento em segurança. Afinal, com o aumento no uso das novas tecnologias, surge a preocupação em proteger dados e evitar vazamentos.

Neste aspecto, mais tecnologias estão sendo testadas e criadas para elevar os níveis de seguridade. Isso também inclui aplicar o DRM – Gerenciamento de Direitos Digitais.

Basicamente, este recurso é voltado para identificar a identidade de robôs. Com isso, é possível ter mais controle sobre o uso da tecnologia e cada função a ser executada.

Aqui também é importante destacar algumas mudanças que já vem ocorrendo no cenário. Como o LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados. Em outras palavras, a combinação entre recursos tecnológicos, leis vigentes em cada país e penalidades.

Grandes tendências do RPA para os próximos anos: Hiperautomação

As grandes tendências do RPA para os próximos anosDestacada como a principal tendência para os próximos anos segundo o Gartner, a hiperautomação ou hyperautmation é um recurso estratégico e tecnológico voltado para elevar a rapidez de obtenção de resultados.

Ou seja, uma forma de acelerar a corrida em direção a transformação digital.

Assim, mais empresas serão capazes de atingir objetivos concretos, mudar e fazer parte desse futuro.

Semelhante ao que já vemos, o principal foco é combinar diversas ferramentas melhoradas de RPA e IA. Ao mesmo tempo, a previsão é de aplicar essa nova plataforma aquelas que já existem, como uma migração mais natural.

Automação assistida

Em resumo, a automação assistida são todas as funções executadas por seres humanos com o suporte de robôs. O que traz uma execução mais limpa e otimizada.

O maior exemplo dessa tendência já faz parte do mundo. Que são aqueles chats de empresas/pessoas onde o contato começa com um robô que, depois, direciona para um atendente humano, conforme necessidades e setores.

Entretanto, esse tipo de atendimento híbrido ainda apresenta algumas falhas, não está presente no mercado geral e tem possibilidades de expansão. Não à toa, está entre as tendências promissoras para os próximos anos.

A perspectiva é elevar a qualidade de atendimento dos chatbots, reduzindo a transmissão para humanos através da identificação da queixa e resolução. Da mesma forma, podemos prever um aumento no fluxo de trabalho para elevar a qualidade geral.

Portanto, além de melhorar o atendimento com os robôs, também elevar o padrão dos atendimentos humanos para novas questões, como campanhas, serviços e análises.

Novos setores e receptividade entre as grandes tendências do RPA para os próximos anos

O avanço da tecnologia traz novas possibilidades. Sendo este um cenário claro, clássico e esperado. Afinal, mais investimentos na área significa, novos meios.

Então, a previsão é que novos setores comecem a fazer parte dessa mudança, já que as vantagens do RPA ficam cada vez mais claras. Entre os destaques estão os segmentos de educação, indústria, saúde e as seguradoras. A rede de telecomunicação também já deu os seus passos nessa direção.

Ao mesmo tempo, todas as mudanças tornaram possível que a tecnologia avançasse rapidamente, fazendo com que as tecnologias se tornassem mais receptiva para as funções.

Em outras palavras, fica mais simples que esses sistemas e robôs cumpram tarefas cada vez mais específicas e complexas com qualidade.

Novos objetivos

Cabe destacar que, entre as mudanças previstas na tecnologia, novas alterações vêm ocorrendo nos objetivos. Ainda que o foco permaneça em otimização de processos e lucros.

Assim, eleva-se a necessidade de atender uma demanda cada vez maior de trabalho junto com a pressão inflacionária. Bem como com a busca por inovação e novos formatos de operação.

Também há uma previsão de intensificação nas funções, melhor organização interna, aumento no desempenho e novas prioridades. Como o low-code e o PNL. Este último permite um treino e transformação de vários tipos de mensagens para obter dados viáveis.

Enfim, a perspectiva de tendências também envolve a necessidade de ampliar as competências dos colaboradores. Visto que esses estarão à frente, tanto na atuação quanto na liderança de equipes.

Além disso, novas funções, conhecimentos e mentalidades vão surgir, impulsionando novas descobertas e promovendo a cultura interna. Sempre com a expectativa de mudança, crescimento e avanço tecnológico.

Grupo Viseu RPA & IA

Deixe um comentário